Quase metade de crianças autistas que não falaram até os cinco anos poderão falar com fluência mais tarde

O fato de uma criança autista não falar entre os quatro ou cinco anos não significa que ela nunca irá falar, como receiam alguns pais. Estudo publicado na revista Pediatrics verificou que 70% de crianças e adolescentes entre 8 e 17 anos que não falavam aos quatro anos desenvolviam-se a ponto de utilizar frases simples,Continue a ler “Quase metade de crianças autistas que não falaram até os cinco anos poderão falar com fluência mais tarde”

Perguntas repetidas de autistas, causadas por ansiedade e falta de habilidade: como ajudar

Crianças autistas podem ter o hábito de fazer a mesma pergunta seguidas vezes. Nem sempre, porém, elAs perguntam porque não entenderam a resposta. Existem alguns motivos possíveis para que a criança volte a perguntar algo que já foi respondido antes. Um deles é que a criança autista tem dificuldades em visualizar o que vai acontecerContinue a ler “Perguntas repetidas de autistas, causadas por ansiedade e falta de habilidade: como ajudar”

MEUNOMENAI: Perguntas repetidas de autistas, causadas por ansiedade e falta de habilidade: como ajudar

Crianças autistas podem ter o hábito de fazer a mesma pergunta seguidas vezes. Nem sempre, porém, elAs perguntam porque não entenderam a resposta. Existem alguns motivos possíveis para que a criança volte a perguntar algo que já foi respondido antes. Um deles é que a criança autista tem dificuldades em visualizar o que vai acontecerContinue a ler “MEUNOMENAI: Perguntas repetidas de autistas, causadas por ansiedade e falta de habilidade: como ajudar”

Crianças autistas podem “falar” sem palavras: formas de comunicação não-verbal

Comunicar-se é algo diferente de falar. Muitos pais de autistas observam que seus filhos apenas repetem frases, palavras e perguntas – o que é chamado de ecolalia. Nem sempre, porém, isso quer dizer que a criança está buscando a comunicação com outras pessoas. Por outro lado, autistas que não falam podem ter intenção de comunicar-se,Continue a ler “Crianças autistas podem “falar” sem palavras: formas de comunicação não-verbal”

Dicas para desenvolver habilidade de conversação avançada em crianças com autismo

Ensinar uma criança autista a fazer perguntas e declarações é o primeiro passo para que elas desenvolvam suas habilidades para iniciar e manter uma conversa, além de trocar de temas durante uma mesma conversa e até resgatar o interesse da outra pessoa durante a mesma conversa. Estas são consideradas habilidades avançadas de conversação, e podemContinue a ler “Dicas para desenvolver habilidade de conversação avançada em crianças com autismo”

Sistema SPC oferece comunicação alternativa para pessoas com autismo e paralisia cerebral, ajudando no desenvolvimento da linguagem

O sistema chamado “Símbolos Pictográficos para a Comunicação (SPC)” foi desenvolvido pela fonoaudióloga americana Roxana Mayer-Johnson na década de 1980 e pode ajudar na comunicação e no desenvolvimento da fala de pessoas com autismo e paralisia cerebral, entre outras. Percebendo que os jovens com determinadas deficiências a quem atendia precisavam de um sistema de comunicaçãoContinue a ler “Sistema SPC oferece comunicação alternativa para pessoas com autismo e paralisia cerebral, ajudando no desenvolvimento da linguagem”

Ecolalia: quando o autista apenas repete palavras, frases ou perguntas

Ecolalia é a repetição de palavras, frases ou perguntas que muitos autistas apresentam. O ato de repetição pode ocorrer porque a criança quer apenas ouvir sua própria vez, como os bebês fazem ao balbuciar. Pode significar, também que a criança com autismo não entendeu o significado do que foi dito a ela. A ecolalia éContinue a ler “Ecolalia: quando o autista apenas repete palavras, frases ou perguntas”

Quase metade de crianças autistas que não falaram até os cinco anos poderão falar com fluência mais tarde

O fato de uma criança autista não falar entre os quatro ou cinco anos não significa que ela nunca irá falar, como receiam alguns pais. Estudo publicado na revista Pediatrics verificou que 70% de crianças e adolescentes entre 8 e 17 anos que não falavam aos quatro anos desenvolviam-se a ponto de utilizar frases simples,Continue a ler “Quase metade de crianças autistas que não falaram até os cinco anos poderão falar com fluência mais tarde”

Atendimento fonoaudiológico gratuito e a baixo custo em São Paulo

Os pais que recebem indicação de tratamento fonoaudiológico para seus filhos nem sempre contam com cobertura de planos de saúde para o tratamento completo. Em São Paulo, capital, alguns locais realizam o atendimento gratuitamente ou a baixo custo. O Instituto Brasileiro de Fluência (IBF), em Pinheiros, oferece atendimento em grupo para portadores de gagueira. Mais informaçõesContinue a ler “Atendimento fonoaudiológico gratuito e a baixo custo em São Paulo”