A família é a primeira a perceber alterações no desenvolvimento da criança autista, como constataram os pesquisadores Maria Del Sol Fortea Sevilla, Maria Olga Escandell Bermúdez e José Juan Castro Sánchez. Autores de uma pesquisa que investigou a idade em que surgem as primeiras suspeitas de autismo, a que profissionais a família recorre e o tempo médio de diagnóstico, os pesquisadores observaram que profissionais de educação são os segundos a perceberem primeiramente indícios de autismo.

Os resultados foram apresentados no estudo “Detecção precoce do autismo: profissionais implicados”. O tempo de diagnóstico das crianças participantes do estudo durou em média 16 meses, e 69% delas receberam o diagnóstico durante os três primeiros anos de vida.

Os pesquisadores ressaltam que a maioria dos pais constatou alterações de desenvolvimento quando seus filhos tinham por volta de um ano e meio de vida, e destacam a importância da atenção primária. “Os pediatras de atenção primária exercem uma função de atenção integral que consideram o contexto da criança, o seguimento de seu desenvolvimento e a atenção aos problemas de saúde.

Atenção primária, descreve o estudo, é o primeiro grau de acesso à assistência sanitária e integra a atenção preventiva, curativa e reabilitadora, assim como a promoção da saúde da comunidade. “O procedimento recomendado é que o pediatria encaminhe a criança aos demais especialistas imediatamente para as diferentes avaliações”, destacam.

Texto escrito por Silvana Schultze, do blog www.meunomenai.com

Para conhecer o estudo completo, acesse o link:

http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1135-57272013000200008&lng=es&nrm=iso

Se você gostou deste texto, poderá gostar também de:

http://meunomenai.com/2013/12/10/bullying-contra-autistas-o-que-fazer/

http://meunomenai.com/2013/11/13/teoria-da-mente-e-autismo-treinamento-para-desenvolver-habilidade-metacognitiva-2/

http://meunomenai.com/2013/10/11/relatos-de-maes-de-criancas-com-autismo-descrevem-estresse-luto-sobrecarga-e-medo-do-futuro/

http://meunomenai.com/2013/10/02/evitando-o-habito-de-morder-em-autistas/?relatedposts_exclude=1358