Qual a relação da obesidade de animais domésticos com a obesidade de um modo geral? “Animais de estimação gordos costumavam ser, para muitas pessoas, engraçados e adoráveis”, afirma o antropólogo Don Kulick, da Universidade de Chicago. Ainda que muitas pessoas continuem associar animaizinhos gordos, especialmente gatos, a beleza e encanto, cada vez mais as pessoas dão-se conta que a obesidade entre animais domésticos é um problema sério. Analisando estatísticas e a maneira como a mídia retrata o fato, o pesquisador discute as maneiras pelas quais a obesidade ultrapassou a fronteira das espécies, no artigo “Animais gordos e a dissolução da fronteira entre as espécies”.

O autor do estudo aponta ainda sinais de comportamento para os quais os donos são instruídos a ficar atentos: se o cachorro costuma parecer cansado e preguiçoso, ou se fica para trás em caminhadas, por exemplo. Se o cão arfa constantemente, precisa de ajuda para entrar no carro, resiste a brincar e late sem se levantar, também é preciso atenção. “Donos de animais de estimação também podem acessar o site de qualquer companhia de alimentos para animais de estimação, no qual invariavelmente encontrarão quadros com instruções, como tradutores de mimos”, ressalta o pesquisador. Os tradutores de mimos, explica o autor, informam que um biscoito pequeno para um cachorro de 9kg, por exemplo, equivale a um hambúrguer para um humano.

O pesquisador chama atenção ainda para a mudança de sentido da expressão “vida de cachorro”: se antes indicava privação, hoje muitas vezes é sinônimo de mimos. “A obesidade de animais de estimação desenvolveu-se ao se deslocarem os animais de estimação do quintal para o quarto, ao começarem a comer melhor que muitos humanos”, destaca, mencionando livros de culinária com receitas indicadas para animais de estimação que levam até melaço.

Texto escrito por Silvana Schultze, do blog www.meunomenai.com

Para conhecer o estudo completo, acesse o link:

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-93132009000200006&lng=pt&nrm=iso

Se você gostou deste texto, poderá gostar também de:

http://meunomenai.com/2013/10/03/ensinando-criancas-autistas-a-interagir-com-caes/

http://meunomenai.com/2013/08/26/comunicacao-cao-homem-pesquisadora-investiga-intencao-do-animal-por-tras-dos-sinais/

http://meunomenai.com/2013/07/28/equoterapia-melhora-controle-cervical-em-crianca-com-paralisia-cerebral-destaca-estudo-de-caso/

http://meunomenai.com/2013/07/15/vacinacao-contra-raiva-focada-em-cachorros-pode-aumentar-abandono-de-gatos-alerta-estudo/

http://meunomenai.com/2013/07/05/adocao-de-caes-e-tema-de-mestrado-na-usp/