O questionamento científico, apesar de ser defendido em grande escala por educadores e pesquisadores, enfrenta barreiras para ser implementado nas salas de aulas convencionais. O Método Montessori, em contrapartida, oferece várias oportunidades para que esse questionamento seja estimulado e desenvolvido. Essa é uma das conclusões da pesquisa “Oportunidades de questionamento científico em salas de aula Montessori: aprendendo a partir de uma cultura de interesses, comunicação e explicação” (tradução livre para o português).

Os autores, Carol R. Rinke, Steven J. Grinbel e Sophie Haskel , acompanharam salas de aulas onde era praticado o Montessori, e observaram o interesse dos alunos pelo mundo natural. “Nas salas Montessori, os alunos controlam o tempo, conteúdo e o contexto de seu próprio trabalho”, destacam os pesquisadores.

O papel do professore em salas Montessori, segundo os autores, é atuar como facilitador. “O trabalho é conduzido dentro de um currículo conceitual focado em grandes questões da interação do homem com o mundo à sua volta”, ressaltam.

Texto escrito por Silvana Schultze, do blog www.meunomenai.com

Fonte: Research in Science Education.