Ilha de habilidade é o conceito usado para identificar uma aptidão natural que pais reconhecem em seus filhos. De modo geral, os pais costumar incentivar essa aptidão, o que fortalece a auto-estima da criança à medida em que ela vê seus talentos reconhecidos. No caso de crianças com Síndrome de Asperger, entretanto, esse comportamento natural e instintivo pode intensificar o interesse restrito em determinado assunto. Como conseqüência, a criança pode tornar-se menos flexível a novos interesses.

O alerta é dado pela neurologista infantil Iara Brandão Pereira, que recomenda ainda a interação dos pais com a escola, outros membros da família e profissionais que acompanham a criança, para que todos participem do processo de ajudá-la a desenvolver sua reciprocidade social, ou seja, habilidade de observar as emoções e reações de outras pessoas, interagindo de acordo com elas.

Estimular a criança a olhar para os olhos da pessoa com quem ela está falando durante a conversa é uma forma de desenvolver o hábito, mostrando que o olhar também possui a intenção de comunicar algo. O treino, segundo a especialista, também deve ser usado para que a criança com Asperger reconheça e compartilhe emoções e expressões faciais.

Não criticar o interesse restrito da criança também é recomendado. É mais eficiente apresentar outras opções, utilizando o interesse restrito como porta de entrada, inclusive para a interação com a criança.

Texto escrito por Silvana Schultze, do blog www.meunomenai.com

Baseado em “Entendendo a Síndrome de Asperger”.

Para conhecer o artigo completo, acesse o link: http://www.einstein.br/einstein-saude/pagina-einstein/Paginas/entendendo-a-sindrome-de-asperger.aspx