Irmãos de autistas: ensinar como brincar enriquece relação e aumenta intimidade

  Irmãos de crianças autistas, assim como de outras crianças especiais, tendem a amadurecer emocionalmente mais rápido, mostrando responsabilidade nos cuidados e preocupação com o irmão desde cedo. Ao mesmo tempo, podem assustar-se com alguns comportamentos do irmão autista, e até sentirem-se responsáveis ou com vergonha diante de outras pessoas. Conversar abertamente sobre o assunto,Continue a ler “Irmãos de autistas: ensinar como brincar enriquece relação e aumenta intimidade”

Dicas para autistas aprenderem a controlar a própria voz

Falar em voz alta é uma característica comum entre autistas, e isso ocorre principalmente por dois motivos: porque o autista não percebem que sua voz está alta demais e também porque não entendem que a alteração do volume de voz comunica uma mensagem de maneira diferente, mais agressiva. Não entendem, portanto, que falar em vozContinue a ler “Dicas para autistas aprenderem a controlar a própria voz”

Autismo e deficiência visual: educadora especial descreve desafio duplo

Como ensinar a um aluno autista que não enxerga? Esse é um dilema para uma educadora especial que conta com duas alunas adolescentes cegas e com diagnóstico de autismo em sua sala de aula. Técnicas baseadas em ilustrações são uma importante ferramenta de aprendizagem para autistas, utilizada tanto pelos pais quanto por terapeutas e educadoresContinue a ler “Autismo e deficiência visual: educadora especial descreve desafio duplo”

DOSVOX: com um computador comum, deficientes visuais adquirem independência

DOSVOX é um sistema para computadores que se comunica com o usuário através de síntese de voz, destinado a deficientes visuais. A comunicação é feita em português, mas o sistema pode ser configurado para outros idiomas. De acordo com o Núcleo de Computação Eletrônica da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), responsável pelo DOSVOX,Continue a ler “DOSVOX: com um computador comum, deficientes visuais adquirem independência”

Neurossociabilidade: agrupamento social e segmento de mercado

Performances cerebrais e neurodiversidade, assim como doenças e transtornos neurodegenerativos, transformaram-se em critérios de agrupamento social. É a chamada neurossociabilidade, uma especificação da biossociabilidade, que por sua vez diz respeito a formas de identidade, sociabilidade e cidadania que partem do conhecimento e práticas neurocientífuicas como referência. Assim, surgem grupos que se reúnem com o objetivoContinue a ler “Neurossociabilidade: agrupamento social e segmento de mercado”

Síndrome de Angelman: sono inquieto, alterações do comportamento e fala comprometida

A Síndrome de Angelman é um distúrbio neurológico que compromete o intelecto, causa alterações no comportamento e afeta uma em cada 20 mil crianças. O diagnóstico pode ser feito por análise clínica, exame de eletroencefalograma (EEG) ou análise genética. Crianças com Síndrome de Angelman costumam ser bastante afetivas e rir com freqüência, além de faltaContinue a ler “Síndrome de Angelman: sono inquieto, alterações do comportamento e fala comprometida”

Fonoaudiologia estendida para todas as mães e recém-nascidos: tese de doutorado aponta benefícios

Uma das indicações do acompanhamento fonoaudiológico é durante o desenvolvimento das habilidades de alimentação de bebês. Interessada nos efeitos que esse acompanhamento causam no primeiro ano de vida da criança, a pesquisadora Alessandra Regina Vieira Caetano de Macedo desenvolveu sua tese de doutorado na Faculdade de Medicina da USP. Entre os resultados, a autora observouContinue a ler “Fonoaudiologia estendida para todas as mães e recém-nascidos: tese de doutorado aponta benefícios”

Fonoaudiólogos e denúncias de violência intrafamiliar: crianças com dificuldade de comunicação correm maior risco

Identificar casos de violência contra crianças e adolescentes é uma ação complexa, sobretudo quando práticas de castigo são aceitas como formas de educar e assunto particular, restrito ao interesse familiar. Fonoaudiólogos, que atendem um grande número de pacientes com deficiência, muitas vezes se deparam com a difícil decisão de denunciar ou buscar apuração em casoContinue a ler “Fonoaudiólogos e denúncias de violência intrafamiliar: crianças com dificuldade de comunicação correm maior risco”

Expansão da universidade pública brasileira: existe política de formação pedagógica de professores?

Analisar o papel da pedagogia universitária em projetos inovadores de universidades públicas brasileiras foi o ponto de partida da tese de doutorado “A pedagogia universitária nas propostas inovadoras de universidades brasileiras: por uma cultura da docência e construção da identidade docente”, defendida na Faculdade de Educação da USP. A autora, Lígia Paula Couto, avaliaou emContinue a ler “Expansão da universidade pública brasileira: existe política de formação pedagógica de professores?”

Alfabetização e letramento emergente: possibilidades e diminuição de dificuldades

Quando uma criança tem a possibilidade de experimentar eventos de letramento em sua primeira infância, essas vivências a conduzem por um processo de alfabetização sem grandes dificuldades. Essa é uma das conclusões da dissertação de mestrado “A importância do letramento emergente no processo de alfabetização: em foco o primeiro ano do ensino fundamental”, defendida naContinue a ler “Alfabetização e letramento emergente: possibilidades e diminuição de dificuldades”