Dissincronia emocional em superdotados: alerta para dificuldades nas relações sociais


O quociente intelectual de uma criança é resultado da relação entre sua idade mental e sua idade cronológica. Assim, uma criança com sete anos e um quociente intelectual de 130 apresenta, de acordo com sua capacidade de raciocínio, idade mental de nove anos. Isto quer dizer que esta criança está dois anos acima, no que diz respeito ao raciocínio, não só das crianças de sua idade, mas também de seu próprio desenvolvimento físico e emocional.

Este diferença entre raciocínio e idade cronológica é chamada de dissincronia emocional, e sua maior implicação está em relação aos outros que cercam a criança com superdotação/altas habilidades, principalmente as outras crianças.

A dissincronia, de acordo com a psicóloga Carmen Sanz, não é um problema para as crianças com desenvolvimento mental excepcional, e sim um problema de quem está à sua volta e não está à altura desde desenvolvimento, causando tensões nestas crianças para as quais elas não estão emocionalmente preparadas. “Ainda que uma criança de sete anos com altas habilidades fale como se fosse um pré-adolescente, ele ainda será uma criança de sete anos, com as experiências e falta de maturidade emocional próprias dessa idade”.

Apesar da dissincronia, a psicóloga destaca que crianças com superdotação/altas habilidades tendem a procurar amigos mais velhos na hora das brincadeiras, ou então muito mais novos, diante dos quais assumem claramente a função de ensinar coisas. “Com os maiores as crianças superdotadas entendem-se melhor intelectualmente, e com os menores sentem-se mais tranqüilos, pois não se sentem estranhos em relação a eles”, afirma Carmen Sanz, destacando ainda que o convívio com crianças maiores pode resultar em alguns problemas. “As crianças maiores podem tratar a criança superdotada menor como um inocente a quem podem manipular, podendo inclusive cansar-se dela facilmente”, alerta.

Texto escrito por Silvana Schultze, do blog www.meunomenai.com

Baseado no texto “Disincronia emocional”.

Para ler o texto original (em espanhol), acesse o link: http://www.elmundodelsuperdotado.com/Blog/Disincroniaemocional.html

2 thoughts on “Dissincronia emocional em superdotados: alerta para dificuldades nas relações sociais”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s