Consultoria colaborativa é uma proposta na qual o profissional de fonoaudiologia atuam em conjunto com demais profissionais passíveis de atuação em escolas regulares que visam à inclusão. O objetivo é estimular a reflexão dos profissionais envolvidos, para que juntos busquem soluções para problemas da sala de aula.

A proposta pretende atender a uma nova demanda do processo inclusivo do século XXI: a inclusão de crianças especiais em escolas regulares. Decididas a verificar os efeitos da cooperação fonoaudiológica numa perspectiva colaborativa no âmbito escolar, as pesquisadoras Andréa Carla Machado, Suzelei Faria Bello e Maria Amelia Almeida aplicaram questionários para professores antes e após intervenção da consultoria colaborativa. O estudo deu origem ao trabalho “O papel consultivo do fonoaudiólogo: algumas reflexões sobre a consultoria colaborativa na escola regular”.

Analisando as respostas, observaram que a atuação do fonoaudiólogo enriqueceu o processo colaborativo, tornando-o construtivo diante das diferentes demandas educativas. “Além disso, a consultoria forneceu ao professor segurança e apoio no exercício contínuo na sala de aula, propondo reflexões de sua ação, o que maximiza as potencialidades de cada criança e atende às suas diversidades”, concluem.

Outro ponto observado na proposta foi a possibilidade da colaboração auxiliar, não só para os alunos alvos, mas para cooperar com todo o coletivo, fornecendo novos subsídios aos contextos de linguagem. “O trabalho colaborativo pode ser considerado uma estratégia valiosa para a solução de certos problemas no contexto escolar do século XXI”, destacam as pesquisadoras.

Texto escrito por Silvana Schultze, do blog www.meunomenai.com

Para conhecer o estudo completo, acesse o link: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/educacaoespecial/article/view/1983/3817