Sistema de recompensas e punições pode dificultar desenvolvimento de moralidade autônoma em jovens, levando à transgressão no ambiente escola

Imagem

A prática escolar autoritária e o uso de recompenses e punições são apontados responsáveis pela dificuldade de jovens estudantes brasileiros desenvolverem uma moralidade autônoma. “É necessário refletir sobre as relações da obediência e da transgressão com a constituição das regras, a organização institucional, os valores da sociedade e a personalidade dos alunos”, afirma a pesquisadora Sofia Magalhães Regis de Alencastro, autora da dissertação de mestrado “Obediência e transgressão sob a perspectiva do adolescente no ambiente escolar”, defendida na Faculdade de Psicologia da Universidade de São Paulo.

Disposta a investigar as questões da obediência e da transgressão escolar sob a perspectiva dos jovens, a pesquisadora organizou a pesquisa em três eixos: relações do aluno com o ambiente escolar e com os pares; relação do aluno com a autoridade e concepção de projetos de vida.

A partir de observações e entrevistas individuais, também foi estudado se a perspectiva ética faz parte do projeto de vida dos adolescentes, que razões os jovens identificam para obedecer e transgredir e a presença de motivações para os comportamentos de obediência e transgressão no ambiente escolar.

Os resultados apontam para a supervalorização do ambiente familiar e da vida privada por parte dos jovens, para uma percepção de si mais relacionada às experiências individuais do que em conexão com outrem, tendo como consequência uma maior dependência, o fortalecimento da heteronomia e o distanciamento da vida pública. “Também indicam a aausência do professor na mediação e no processo de solução dos conflitos, o que leva o jovem a desejar um maior protagonismo do professor, e revelam a frequente prática escolar autoritária centrada no poder dos adultos e no uso de recompensas e punições que está criando dificuldades para o desenvolvimento de uma moralidade autônoma”, conclui a pesquisa.

Texto escrito por Silvana Schultze, do blog meunomenai.com

Para ler a pesquisa completa, acesse o link: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47131/tde-05072013-103419/pt-br.php

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s