Imagem

Algumas páginas do Facebook têm publicado fotos de crianças, adolescentes e adultos especiais, com o objetivo de ridicularizá-los. Chateados, e com razão, muitos pais, familiares e amigos acabam por publicar comentários nestas páginas, repreendendo os autores e lembrando-os de que o que fazem está sujeito a punições pela lei brasileira. Infelizmente, é muito comum que estes comentários sirvam apenas para aumentar ainda mais o “orgulho” dos autores destas páginas, que sentem-se vaidosos com a repercussão atingida.

A melhor saída, nesses casos, é denunciar, não só fotos ou conteúdos específicos, mas a página inteira. É possível denunciar, anonimamente, a página inteira, ou mesmo grupos. Basta clicar no canto direito superior, no símbolo da engrenagem, ao lado de “notificações”. Não é preciso sentir-se diretamente atingido pela publicação para denunciar: é possível denunciar caso seja amigo ou conheça alguém prejudicado, ou mesmo se considera se o conteúdo é ofensivo.

O Facebook analisa caso a caso, e é possível que devido ao grande número de denúncias, não tenha tempo para analisar profundamente cada página ou conteúdo denunciado. Além disso, alguns autores mal-intencionados tomam o cuidado de não usar linguagem claramente ofensiva, preferindo a malícia e o sarcasmo, o que nem sempre é detectado numa análise superficial. Pode acontecer, portanto, que a resposta a sua denúncia seja de que não foi encontrado conteúdo ofensivo. Nessas situações, vale a pena insistir e descrever exatamente de que forma o conteúdo é ofensivo.

Lembre-se: ao se deparar com uma página dessas, não perca tempo deixando comentários de crítica. É exatamente isso o que os autores querem. Denuncie, imediatamente, e convide seus amigos e conhecidos a fazerem o mesmo. Quanto mais gente denunciar, mais rapidamente a página deixará a rede.