Imagem

Os alunos Alexandre Suehiro, Gabriel Figueiredo e Renata Takehara, da USP, desenvolveram o projeto Cogito Ergo Motum (CEM), software que utiliza sinais cerebrais para controlar uma cadeira de rodas motorizada, desenvolvida pelo Laboratório de Sistemas Integráveis (LSI), da Escola Politécnica da USP.

O programa de computador capta sinais cerebrais do usuário em tempo real e aceita ou não o comando, após avaliar obstáculos, terrenos e integridade do usuário. A análise do ambiente permite a utilização de um dispositivo de menor custo, além de tornar a cadeira de rodas motorizada segura e eficaz para portadores de deficiências motoras graves.

O projeto valeu prêmio aos alunos em competição na China, e abriu novas perspectivas de trabalho. “Quero atuar na área de biomédica, que ainda está em desenvolvimento no Brasil”, conta Renata Takehara. Alexandre Suehiro já fez contatos para levar adiante o projeto. “Quero, depois de formado, trabalhar para descobrir tecnologias que tragam soluções para problemas cotidianos no Brasil”.

Fonte: http://www.lsitec.org.br/newsletters/julho-novembro-2012/emfoco.html