Imagem

Educador e estudioso da área de superdotação/altas habilidades, o norte-americano Joseph Renzulli desenvolveu o que ele chamou de Modelo de Enriquecimento Escolar, voltado para alunos com uma ou mais dessas características. habilidade acima da média, criatividade e envolvimento com a tarefa.

O modelo proposto por Renzulli é marcado por atividades dinâmicas, o incentivo à tomada de decisões pelo próprio aluno e o favorecimento de sua autonomia. O envolvimento da comunidade nas atividades escolares também é reforçado, pois o modelo sugere que os alunos utilizem sua rede de relacionamentos na realização das atividades, e também que algumas atividades de enriquecimento resultem em um produto com aplicação social.

As atividades de enriquecimento curricular proposto por Renzulli são de três tipos. O primeiro traz experiências e atividades exploratórias ou introdutórias destinadas a colocar o aluno em contato com uma grande variedade de áreas de conhecimento, e que geralmente não são contempladas pelo currículo escolar. As atividades do segundo tipo são relacionadas ao desenvolvimento de técnicas e métodos, habilidades mais específicas para conduzir as pesquisas de interesse do aluno.

No último tipo, as atividades investem na pesquisa de problemas reais para a produção de um novo conhecimento, serviço ou desempenho. Normalmente, as atividades desse tipo são personalizadas, podendo ser implementadas individualmente ou em pequenos grupos.