Imagem

Privilegiar estratégias de ensino e de aprendizagem centradas no estudante de graduação em gestão ambiental e utilizar a realidade dos problemas ambientais como espaço formativo são as indicações do pesquisador Renato Pellegrini Morgado para os cursos de bacharelado.

Autor da dissertação de mestrado “A formação de bacharéis em gestão ambiental: complexidade os desafios socioambientais contemporâneos”, apresentada na Unidade de Ciência Ambiental da USP, Renato Pellegrini Morgado concluiu ainda que o curso de gestão ambiental oferecido pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) foi o que mais se aproximou dessas características.

Com o objetivo de analisar os cursos de bacharelado da área e contribuir para a construção de diretrizes para essa formação, o pesquisador revisou bibliografias, analisou projetos pedagógicos e estruturas curriculares, além de entrevistar coordenadores de quatro cursos, oferecidos pela ESALQ/USP, EACH/USP, UNIPAMPA e a própria UFPR.

Segundo Renato Pellegrini Morgado, os cursos da ESALQ/SP e da UNIPAMPA foram os que mais se distanciaram das características apontadas no curso, enquanto o da EACH/USP ocupou uma posição intermediária.

Fonte: Universidade de São Paulo.