Imagem

Desenvolvido com o objetivo de levar o paciente a adquirir as capacidades de locomoção, linguagem e pensamento, o Método Padovan de Reorganização Neurofuncional vem sendo indicado para pessoas portadoras de distúrbios neuro-motores e síndromes, entre elas o autismo e síndrome de Down.

Criado por Beatriz Padovan, o método pode ser aplicado também em portadores de distúrbios motores, como os causados por paralisia cerebral, distúrbios de fala e linguagem, distúrbios neuropsiquiátricos e pacientes internados em unidades de tratamento intensivo (UTIs).

A Reorganização Neurofuncional recapitula o processo de aquisição do Andar, Falar e Pensar de maneira dinâmica, estimulando a maturação do Sistema Nervoso Central, com intuito de tornar o indivíduo apto a cumprir seu potencial genético e à adquirir todas as suas capacidades, tais como locomoção, linguagem e pensamento.

A técnica pode ser aplicada em todas as faixas etárias, do bebê à terceira idade, e de acordo com Beatriz Padovan não exige a colaboração do paciente, podendo ser aplicado em consultórios, leitos de hospitais e a domicílio.

Durante a terapia, são realizados exercícios corporais que recapitulam as fases de aquisição da marcha humana, passando pelas etapas do processo de deslocamento e verticalização do corpo. Em seguida são feitos exercícios de reeducação das Funções Reflexo-Vegetativas Orais (respiração, sucção, mastigação e deglutição). As funções orais são consideradas pré-lingüísticas e preparam os movimentos da fala articulada, dando base ao processo da comunicação humana e linguagem.

Fonte: http://www.metodopadovan.com.br/index.php